MANIFESTO DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS EM DEFESA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

[Para ver lista atualizada das adesões, clique aqui]

MANIFESTO DOS 5000

Professores em defesa da educação

Nós, cinco mil professores universitários das principais universidades públicas do país, consideramos um retrocesso as propostas e os métodos políticos da candidatura Serra. Seu histórico como governante preocupa todos que acreditam que os rumos do sistema educacional e a defesa de princípios democráticos são vitais ao futuro do país.

Sob seu governo, a Universidade de São Paulo foi invadida por policiais armados com metralhadoras, atirando bombas de gás lacrimogêneo. Em seu primeiro ato como governador, assinou decretos que revogavam a relativa autonomia financeira e administrativa das Universidades estaduais paulistas. Os salários dos professores da USP, Unicamp e Unesp vêm sendo sistematicamente achatados, mesmo com os recordes na arrecadação de impostos. Numa inversão da situação vigente nas últimas décadas, eles se encontram hoje em patamares menores que a remuneração dos docentes das Universidades federais.

Esse “choque de gestão” é ainda mais drástico no âmbito do ensino fundamental e médio, convergindo para uma política de sucateamento da Rede Pública. Desde 2005, São Paulo perde sistematicamente colocações no ranking do Ideb, que avalia o ensino médio. Neste ciclo, onde se sente mais claramente as deficiências dos anos anteriores de aprendizado, São Paulo passou de quarto para sexto colocado.

Os salários da Rede Pública no Estado mais rico da federação são menores que os de Tocantins, Roraima, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Espírito Santo, Acre, entre outros. Somada aos contratos precários e às condições aviltantes de trabalho, a baixa remuneração tende a expelir desse sistema educacional os professores qualificados e a desestimular quem decide se manter na Rede Pública. Diante das reivindicações por melhores condições de trabalho, Serra costuma afirmar que não passam de manifestação de interesses corporativos e sindicais, de “tró-ló-ló” de grupos políticos que querem desestabilizá-lo. Assim, além de evitar a discussão acerca do conteúdo das reivindicações, desqualifica movimentos organizados da sociedade civil, quando não os recebe com cassetetes.

Serra escolheu como Secretário da Educação Paulo Renato, ministro nos oito anos do governo FHC. Neste período, nenhuma Escola Técnica Federal foi construída e as existentes arruinaram-se. As universidades públicas federais foram sucateadas ao ponto em que faltou dinheiro até mesmo para pagar as contas de luz, como foi o caso na UFRJ. A proibição de novas contratações gerou um déficit de 7.000 professores. Em contrapartida, sua gestão incentivou a proliferação sem critérios de universidades privadas. Já na Secretaria da Educação de São Paulo, Paulo Renato transferiu, via terceirização, para grandes empresas educacionais privadas a organização dos currículos escolares, o fornecimento de material didático e a formação continuada de professores. O Brasil não pode correr o risco de ter seu sistema educacional dirigido por interesses econômicos privados.

No comando do governo federal, o PSDB inaugurou o cargo de “engavetador geral da república”. Em São Paulo, nos últimos anos, barrou mais de setenta pedidos de CPIs, abafando casos notórios de corrupção que estão sendo julgados em tribunais internacionais. Sua campanha promove uma deseducação política ao imitar práticas da extrema direita norte-americana em que uma orquestração de boatos dissemina a difamação, manipulando  dogmas religiosos. A celebração bonapartista de sua pessoa, em detrimento das forças políticas, só encontra paralelo na campanha de 1989, de Fernando Collor.

[Para ver lista atualizada das adesões, chique aqui]

esde 2005, São Paulo perde sistematicamente colocacoes no ranking do
Ibed que avalia o ensino médio. Neste ciclo, onde se sente mais
claramente as deficiências dos anos anteriores de aprendizado, Sao
Paulo passou de quarto para sexto colocado”.

Anúncios
90 comentários
      • Tânia disse:

        UEM – do Weberton é Univerdade Estadual de Maringá

  1. Prezados, a maioria dos nomes aparece duas vezes. Por favor ordenem a lista e eliminem as repetições, isso pega mal.

  2. Flávio disse:

    Se o governo paulista deixar de gastar dinheiro em gás pimenta, gás lacrimogênio, ração para cavalos e cachorros ferozes, para aterrorizar professores indefesos e instituições de ensino (USP); daria para melhorar o salário de profissionais de ensino , ou ainda daria para furar a Camada de Ozônio… Repudio terminantemente medidas de exceção e demonstração de “jus imperii”.

  3. Aida Franco de Lima disse:

    Também quero assinar a carta. PUC Minas

  4. nelio martins guerreiro disse:

    Infelizmente esse E-mail não será lido pelos que temem ser
    “excomungados”.
    Parabéns a todos que colocaram seu nome. Sonho com o dia que os professores serão valorizados e terão seu trabalho reconhecido como um dos ” MAIS DIGNOS ‘ que o ser humano pode realizar.
    P. S. NÃO SOU PROFESSOR, MAS NINGUEM SE TORNA UM SER DE BEM SEM O PROFESSOR.

    NELIO MARTINS GUERREIRO

  5. Fernando Menezes disse:

    Prezados (as),
    Queremos ter os nossos nomes incluídos na relação de assinantes do manifesto em prol da educação brasileira.
    Atenciosamente,
    Lúcia Maria Camarotti, Departamento Materno-Infantil, UFPE
    Fernando Antonio Menezes da Silva, Departamento de Cirurgia, UFPE; ex-reitor da Universidade Federal de Roraima (UFRR) na época do Ministro Paulo Renato.

  6. Tânia disse:

    Pessoal,
    lembrando que para aderir ao manifesto é necessário mandar e-mail para emdefesadaeducacaopublica@gmail.com, informando seu nome, área de atuação e instituição de ensino superior onde é ou foi professor.
    Repassei para alguns colegas.
    Divulguei no meu blog.
    Ativismo já.
    Abç

  7. Joanita Mota de Ataide disse:

    Gostaria de assinar o Manifesto em Defesa da Educação Pública. Favor me indicar como proceder.

    Grata e um abraço,
    Joanita

  8. Silvana disse:

    Atualizem, por favor, os signatários quem ver a lista crescer.

  9. Prezados,

    Além dos 1000 e tantos nomes, novamente há mais de 500 nomes duplicados.

    E meu nome ainda não aparece (já enviei duas vezes).

    Grato

    • Caro professor Jorge,
      De fato, havia alguns nomes duplicados, felizmente menos de dez.
      Seu já está na lista. Nos desculpe pela demora, mas temos mais de 1200 para liberar, e é um trabalho insano, visto que temos de checar um a um, uma vez que estão chegando e-mails com pedidos de assinatura até de professores que faleceram, além de nomes falsos. Nalguns casos são brincadeiras, noutros acreditamos que tentativas de sabotagem para desacreditar a lista.
      Obrigado por assinar e nos alertar dos nomes em duplicidade.

  10. André Carone disse:

    Prezados colegas,
    parabenizo a todos pela publicação de nosso manifesto.
    Peço apenas que se faça uma correção em minha assinatura: sou professor da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), e não da UNIFESP, instituição na qual jamais trabalhei.
    Atenciosamente,
    André Carone.

  11. Neide Jallageas disse:

    De acordo com o manifesto, favor incluir minha assinatura.

  12. danielikenaga disse:

    Vamos divulgar a todos os professores! E a todos os brasileiros!
    Parabéns

  13. Carlos Guilherme Kremer disse:

    Infelizmente só agora alguns professores universitários estão se dando conta do que representa a candidatura Serra ao país. Na capital econômica brasileira infelizmente percebe-se com muita dificuldade as implicações sociais ao país por uma escolha equivocada. Alguns já, inclusive, avançam na era pós PT e também já a superaram, preparando o futuro. Depois que esgotarmos esta fase, poderemos viver um país bem menos injusto.

  14. Pedro Castro disse:

    Retrocesso neoliberal nuca mais!!!

  15. Sandra Vieira disse:

    IF- Sul-Rio-Grandense

  16. Pedro Castro disse:

    Retrocesso neoliberal nunca mais!!!

  17. Sandra Negraes Brisolla disse:

    Excelente iniciativa. Há demora na inclusão do nome na lista – assinei ontem à noite e ainda não consta, o que tem provocado a dupla assinatura, provavelmente. Sugiro incluir um aviso de qual o tempo de espera para inclusão do nome na lista, evitando a duplicidade das assinaturas. Obrigada, Sandra

  18. Lucrécio Araújo de Sá Júnior disse:

    gostaria de incluir meu nome, sou professor da UFRN

  19. Israel Elias Trindade disse:

    Por favor, inclua meu nome nesta lista. Sou professor da Universidade Federal de Goiás.
    ISRAEL ELIAS TRINDADE – UFG

    Vamos divulgar este e-mail ao máximo possível.
    Forte abraço a todos.
    Israel

  20. Cristiane disse:

    Achei muito bom esse manifesto, devia ser publicado nas midias de televisão, internet, radio e distribuido para a população.
    Parabéns aos organizadores e acho que nós docentes devemos mesmos nos posicionar e buscar mais docentes para assinar.

  21. Raimundo Nonato Pereira Moreira disse:

    Colegas:

    Por favor, incluam meu nome no manifesto:

    Raimundo Nonato Pereira Moreira
    Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

    Já enviei o e-mail.

    No mais, parabéns pela iniciativa. Está mais do que na hora dos professores reagirem à possibilidade de retrocesso.

  22. Jacqueline leta disse:

    Excelente iniciativa! E’ preciso, no entanto, levar este manifesto para fora da internet. Temos que chegar ao horario nobre das TV. A populacao precisa ouvir nossa voz!

  23. Achei muito bom esse manifesto, devia ser publicado nas múltiplas mídias radio comunitárias, televisão, internet, radio,jornais,revistas e imprensa alternativa; e, distribuído para a população.
    Creio que nós docentes devemos mesmos nos posicionar e buscar mais docentes para assinar.Parabens pela ação cívica de cultura política de democracia participativa.

  24. Rafael Affonso de Miranda Alonso disse:

    Favor incluir meu nome no Manifesto.

    Rafael Affonso de Miranda Alonso

    UFRRJ – Universidade Federal Rural do RJ.

  25. Gilson Saippa de Oliveira disse:

    Parabéns pela iniciativa!!
    Gilson Saippa de Oliveira
    Universidade Federal Fluminense – UFF

  26. Já enviei minha adesão desde sábado, 16/10/10 e não fui incluído na lista. Pelas razão de spam que vocês relataram tornei a enviar ontem, mas não fui incluído. Colegas meus, por minha indicação, já estão incluídos… Gostaria de uma satisfação.

  27. Uverland Barros da Silva disse:

    Assino o manifesto com muito alegria.

    Uverland Barros da Silva – UNIT Aracaju – SE

  28. Ana disse:

    Haveria possibilidade de incluir profissionais que nao sejam professores universitarios no manifesto?

    • Ana, infelizmente não é possível. A lista foi pensada para ser mesmo de professores de ensino superior, como ela teve largo alcance, chegamos a pensar em torná-la mais ampla, abraçando maior número de categorias, como estudantes e funcionários de universidades. No entanto, o Manifesto passou a circular em boa parte da mídia, mesmo antes de ser apresentado formalmente, assim, temos que nos resignar a esta pena, ou seja, mantê-lo dentro do caráter original.
      Sabemos que alguns professores dos ensinos Médio e Fundamental da rede pública de São Paulo (pessoas que conhecem na pele o “choque de gestão” do PSDB e, portanto, têm todos os motivos para não desejá-los no poder) querem aproveitar o teor do Manifesto, no sentido de lançar outro nos mesmos moldes para os professores da rede estadual do ensino básico.

  29. Julio Vila Nova disse:

    Já enviei email solicitando minha inclusão na lista. Quero apenas confirmar por aqui
    Julio Vila Nova – UFRPE (Univ. Federal Rural de Pernambuco)

  30. José Aragão Feitosa disse:

    ISSO SE CHAMA DESESPERO PELA POSSIBILIDADE DE PERDER BOQUINHAS PÚBLICAS. QUE ESTÃO AÍ AOS MILHÕES.
    NENHUM GOVERNO É SAUDÁVEL POR MAIS DE 8 ANOS. OU VOCÊS ACHAM QUE É A DILMA QUE VAI GOVERNAR (SE GANHAR, CLARO!).
    É NECESSÁRIA A ALTERNÂNCIA.
    VOTEI NO LULA DUAS VEZES. FEZ BONS GOVERNOS. MAS É PRECISO MUDAR. DEPOIS ELE VOLTA.

    • Quintela disse:

      Vc votou em quem para governador de São Pualo????

      Deixa eu advinhar?????

      – Picolé de Chuchu??? Acertei???

      Para o governo de São Paulo Serra não fala em alternância de poder…

      Isso é BALELA!!!!

      Se for para continuar com o Brasil dando certo quero Dilma por 4 anos… se continuar dando certo por mais 4.

    • Juracy Cipriano da Silva disse:

      Caro José Aragão, de antemão digo que não sou professor público. Pelo jeito voce está pensando em votar no Serra. Então não se esqueça que o PSDB/Serra foi re-eleito para mais 4 anos, após 16 em São Paulo. O que fazer agora?
      Creio que esse argumento de alternancia é válido como princípio, porém ele é menor que o Estado de direito que garante a vontade da decisão da maioria. Fora disso o princípio não passa de mera formalidade. O que interessa é se o governo eleito tem condições efetivas(conjunto de forças/atuação democratica comprovada em gestões anteriores) de representar os desejos da maioria. Do contrário caimos na ditadura das elites amendrontadas com o tanto de ex-pobres nos aviões, nos restaurantes, nas faculdades, nos cinemas, no novos carros…Creio que esse não seja o caso. Lembra dos burgueses revolucionários n a França, quando os seus interesses de classe estvam garantidos eles viraram as costas para os pobres. Pense nisso!

  31. estou de acordo e apóio a manifestação dos professores universitários!

  32. Já enviei mensagem e não vejo meu nome na lista. Sei de outros professores na mesma situação. Meu nome está na lista de espera?

    Abraços e parabéns pela iniciativa

    Fabiano

  33. Fernando disse:

    João Aragão Feitosa, tucanos já estáhá 20 anos em São Paulo e aí como fica?

    • José Aragão Feitosa disse:

      CARO FERNANDO,
      JÁ DEVIAM TER SIDO TIRADOS DE LÁ HÁ MUITO TEMPO. ESSA PERMANÊNCIA NÃO ESTÁ FAZENDO BEM A SÃO PAULO. MAS… UM ESTADO QUE ELEGE TIRIRICA COM 1,3 MILHÃO DE VOTOS… NÃO SEI SE MERECE MELHORAR.

      • Quintela disse:

        É isso aí Aragão.. é vc quem decide quem é o melhor pra São Paulo.
        Tiririca se elegeu com 1,3 milhões de voto porque não acreditam nos politicos… esses mesmos politicos que vc acredita!

        O nome disso é sofismo!!!

  34. Fernando disse:

    Corrigindo: Tucanos estão há 20 anos em São Paulo, como fica esse argumento João ?

  35. César Augusto da Silva - UNIVASF disse:

    Favor incluir meu nome na lista.
    Tenho orgulho em dizer NÂO. Não ao retrocesso, não aos maus exemplos de educação no Brasil, não à escravatura da pobreza imposta pelas elites neste País. “Nunca antes na História deste País” se viu tantos Brasileiros nas Universidades Públicas, com qualidade, gratuidade, possibilidade de acesso e pemanência.

  36. Julio Vila Nova disse:

    Caro João Feitosa, o que o sr. chama de ‘boquinha” significa na verdade aprovação em concurso público, por méritos, com acirrada concorrência. Concursos públicos que foram praticamente banidos na Era FHC. Estamos aqui nos mobilizando contra a possibilidade de viver um retrocesso, só isso. Pense bem. Ou você acha que o DEM fará algum bem para o Brasil? (aliás, por pouco o vice de Sera não era o xará, o José Arruda, do DF, não era?)
    Abraço

    • José Aragão Feitosa disse:

      Caro Julio Vila Nova,
      Gostaria muito de pensar igual a você. Sinceramente. Mas conheço bem essa estória de concursos “públicos”, quando se trata de cargos cobiçados. Há os concursos que são sérios, não há dúvida, mas são minoria. Provavelmente o seu foi um deles, senão você não estaria se manifestando assim. Como regra, as vagas já tem CPF antes mesmo dos editais. Aliás, conheço muitos casos – muitos mesmo – onde quem faz o edital, ou o perfil do cargo, são os próprios candidatos indicados, ou os padrinhos dos mesmos. Os tópicos subjetivos dos concursos garantem os resultados desejados.
      O Brasil nunca teve tantos funcionários públicos como agora. A maioria despreparados. Vamos pagar a conta logo ali na frente. Espere e verá. Em tempo: sou funcionário público concursado em concorrência séria, como a sua. Mas não é essa a regra.

  37. Ana Carolina disse:

    Enviei meu nome e o da minha universidade, mas não aparece na lista.

  38. Pela o continuidade do fortalecimento das instituições federais, com a criação de novos CEFETs , Universidades e suas Extensões em locais até então inimagináveis. E o nosso reconhecimento pela criação da Universidade Federal da Integração Latino Americano (UNILA) e a Universidade Federal da Integração Luso-Afro-Brasileira na cidade de Redenção, Ceará. Apenas governos que pesam de fato a integração dos povos, pensam em ensino. Todo apoio àcandidata Dilma.que satisfatoriamente dará continuidade a idéias brilhantes como essas.
    Rosângela Fátima da Silva – CEFET-MG

  39. Sandra Almeida disse:

    Olá, já enviei dois e-mails confirmando minha adesão e de meu marido ao manifesto, mas nossos nomes não constam da lista. Poderia, por gentileza, inseri-los?
    Grata e parabéns pela iniciativa.
    Sandra Francesca Conte de Almeida – UnB/UCB
    Gouvan Cavalcante de Magalhães – UnB
    Brasília – DF

  40. Emerson Soares dos Santos disse:

    Não sei porque meu nome nao foi inserido na lista.. há dias eu enviei e-mail aderindo ao manifesto.

    abraços

  41. VANIA BEATRIZ MONTEIRODA SILVA disse:

    CONGRATULO-ME NESTE MANIFESTO com todas as pessoas que estao do lado do avanço no campo das politicas publicas como nunca dantes imaginado.
    Eu ja havia enviado meu nome por email, reitero-o para compor a lista, att
    Vania

  42. Ana Lúcia Gomes da Silva - UNEB disse:

    Vamos juntos e juntas redesenhar a polítca deste país.

  43. clarissa disse:

    favor incluir meu nome: clarissa laus pereira oliveira – ufsc/ced/men
    obrigada! e vamos que vamos!!

  44. PROFESSORES PORQUE UM DEPUTADO GANHA 15 MIL? E VOCES VAO FICAR AI PARADOS? PRA BRASILIA JÁ!!!!

  45. Tânia disse:

    Não vi meu nome da lista ainda:
    Tânia Braga Guimaraes – UEM
    Mandei tem algum tempo por e-mail.
    Obrigada
    abç

  46. Peru disse:

    não sei como vocês professores tem a coragem de fazer isto, vocês reclamam tanto da educação nas escolas públicas, mais isso só acontece por causa de vocês! a maioria dos professores nao merecem o salário q ganham.

  47. PAULO ROCHA disse:

    É ÓVIO QUE ME OPONHO A TODO REACIONARISMO. LOGO, ESTOU ABAIXO ASSINADO NO MANIFESTO, AFINAL SOU CÔNCIO DESE MEU PAPELO POLÍTICO DE EDUCADOR.
    SE PRECISO, ASSINO. OU PUBLIQUE-SE

  48. Luiz Fernando Rojo disse:

    Já encaminhei duas vezes o meu apoio e, até o momento o mesmo não foi publicado.
    Envio, agora, por este meio:
    Luiz Fernando Rojo – professor de Antropologia – UFF

  49. Wagner Gonzaga Lemos disse:

    Assino também. Já enviei o e-mail e venho aqui reforçar. WAGNER GONZAGA LEMOS – UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.

  50. César Augusto da Silva - UNIVASF disse:

    Favor incluir meu nome na lista, ainda não o localizei.
    Grato.

    César Augusto da Silva – UNIVASF | 18/10/2010 at 21:05

  51. Vanessa Ruckstadter disse:

    Olá colegas. Sei da dificuldade e imenso esforço de verificação dos -emails recebidos. Todavia, enviei dois e-mails e temo que eels tenham sido barrados por algum anti-spam. Como gostaria muito de assinar esse manifesto, envio aqui o pedido também, e aproveito para parabenizar pelo trbalho dos voluntários. Meu nome é Vanessa Campos Mariano Ruckstadter – Universidade Estadual de Maringá (temporária) e aguardando nomeação para Universidade estadual de Londrina. Sou da área de Educação.
    Abraço a todos.

  52. Maria Henriqueta Andrade Raymundo disse:

    Prezad@s ,
    Meus parabéns por essa ação qualificada a favor da educação e por um Brasil socialmente justo.

    Já enviei um e-mail com meu nome e universidade para inclusão neste manifesto.
    agradeço a oportunidade.

  53. Assinei o manifesto e reafirmo a assinatura.
    Reitero a importância estratégica da eleição de Dilma.
    Pela educação, pela inclusão, pela sustentabilidade brasileira no conjunto de nações.
    Dilma presidenta1

    Solicito inclusão de meu nome na lista

    Dulce Maria Pereira – UFOP
    Universidade Federal de Ouro Preto

  54. Pedro Ernesto disse:

    Por favor,

    Meu nome é Pedro Ernesto Fagundes – UFES

    já enviei duas vezes minha solicitação de inclusão no manifesto, contudo, até agora meu nome não apareceu na lista.

    Att.

  55. Já enviei e-mail ontem solicitando inclusão do meu nome, mas não o vejo na lista. Faço questão de assinar pois tenho um filho pequeno pra educar e quero deixar um bom exemplo a ele.
    Francisco de Assis Ganeo de Mello- UNESP

  56. é um absurdo as calunias criada pela campanha do serra, ele ae já mostra que nã tem escrupulo.
    NÃO PODEMOS DEIXAE ESTE MENTIROSO GANHAR

  57. LUIZ ALEXANDRE OXLEY DA ROCHA disse:

    ADESÃO AO MANIFESTO

    LUIZ ALEXANDRE OXLEY DA ROCHA – CEFD/UFES

  58. VLO disse:

    Meu nome aparece mais de uma vez. Favor corrigir pois fica constrangedor se o documento duplicar os nomes. Obrigada.
    Vetúria Lopes de Oliveira – UFSC

    • Cara professora,
      obrigado por nos alertar. Corrigimos o problema.
      Isso deverá acontecer com outros nomes até que oficializemos a lista, na sexta-feira. Por enquanto, as atualização são feitas por pessoas diferentes, em locais diferentes, o que tem gerado algumas duplicidades, mas os casos são mínimos, muito menos de 1%. Essas ocorrências se devem a subscrições que são enviadas mais de uma vez (muito por conta da demora nas atualizações).
      Um abraço,

  59. Soraia Oliveira Costa disse:

    Favor incluir meu nome ao manifesto!

  60. Bandeira Brasil disse:

    A hora é agora!Pois num piscar de olhos, estaremos a mercê deles novamente.Louvo essa iniciativa.è hora de renovação.

  61. Sônia Aparecida Siquelli disse:

    Por favor incluir-me nessa lista.

  62. Gleys Ially Ramos disse:

    Favor incluir meu nome com muito orgulho

    Gleys Ially Ramos IFTO/UFT

  63. Alexandra Cousin disse:

    Bom dia!
    Quero assinar a lista.
    Por favor me incluam:
    Profa. Alexandra de Oliveira Abdala Cousin
    Departamento de Matemática
    Universidade Estadual de Maringá-UEM

  64. Ana Rita Duarte Guimaraes disse:

    parabens pela inciativa
    Assinado e apoiado.

  65. A EDUCAÇÃO PUBLICA NO ESTADO VEM SENDO SUCATEADA, E POUCOS CONSEGUEM A PRIVADA QUE É UM ERRO, TODOS TEM DIREITO A EDUCAÇÃO PUBLICA INCLUSIVE NO ESTADO DE S. PAULO.

  66. Wolney Carvalho disse:

    Assino o Manifesto.
    Sem dúvida, a Universidade Pública brasileira merece respeito e admiração.

    É patrimônio PÚBLICO, e não poderá jamais ser priatizada, nem tampouco sucateada.
    Professor Substituto do Depto de Ciências Econômicas/UFSC

  67. Jurandir Soares da Silva disse:

    Dilma! Queremos continuar avançando.
    Jurandir Soares da Silva, Pedagogia Empresarial, PREPES-PUCMINAS

  68. Joao Carlos disse:

    Joao – UFES

    Fora o retrocesso! Vamos andar para frente! Dilma!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: