arquivo

Arquivo mensal: dezembro 2010

Pede-se a divulgação deste convite :

Nesta quinta-feira, dia 09/12, será o sétimo dia da morte do aluno da FFLCH/USP (Filosofia), Samuel de Souza, noticiada pela Folha de S. Paulo, no último dia 03/12, no texto abaixo. Muitos docentes dessa Faculdade nos sentimos indignados com o fato da morte do estudante ter acontecido em circunstâncias que remetem à omissão de socorro e expõem o descaso da administração central com a segurança daqueles que a diário circulamos pela Cidade Universitária. Queremos protestar contra isso. Assim sendo, convocamos os colegas docentes, funcionários técnico-administrativos e estudantes para comparecer neste dia 09/12, quinta-feira, às 10h30, à Praça do Relógio da Cidade Universitária, levando cada um, se possível, uma flor a ser deixada lá como testemunho dessa indignação e como homenagem ao estudante falecido. A proposta é protestarmos apenas com nossa presença, essa flor e nosso silêncio, independentemente dos documentos ou providências que caibam por parte de nossas unidades, sindicatos, grêmios, etc. Read More

Anúncios

Morte de aluno de filosofia da USP vira ‘suspeita’

Via IG

Morte de estudante em campus foi dada como natural, mas, a pedido dos pais de estudante, Boletim de Ocorrência foi alterado

Lecticia Maggi, iG São Paulo | 06/12/2010 18:59

O estudante de filosofia Samuel Souza, de 41 anos, morreu na última quinta-feira (2) dentro do campus da Universidade de São Paulo (USP) após descer de um ônibus e passar mal. A morte, que foi registrada como natural no Boletim de Ocorrência (BO) feito no 93º DP, no Jaguaré, agora foi modificada para ‘suspeita’. As informações foram confirmadas pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP). Read More

Que Universidade é essa “Que não se importa se a gente morre diante dos olhos, por doença do coração ou por tiro, mas se escandaliza quando vê um vidro quebrado?”

Na Praça do Relógio solar morreu um estudante.
Seu tempo acabou. Seu tempo de vida. Sua vida parou.
Era um estudante qualquer. Read More

Aluno morre na USP e corpo é retirado 6 horas depois

Via Folha de São Paulo

 

Aluno morre na USP e corpo só é retirado 6 horas depois
Estudante de filosofia ficou exposto ao sol e à garoa na praça do Relógio Solar
Hospital do campus diz que ambulâncias não podem ser usadas em resgate; prefeitura nega demora na retirada

TALITA BEDINELLI, DE SÃO PAULO
Um estudante de filosofia de 42 anos passou mal na manhã de ontem dentro da Cidade Universitária (zona oeste de São Paulo), não teve atendimento, morreu e ficou estirado por quase seis horas à espera de remoção. Read More