Da falange hoplita à tropa de choque


Atacar defendendo é a essência do nascimento da forma de combate ocidental. A fileira cerrada de escudos originada na Grécia Antiga em combates de “recontro”, isto é, choques de grupo organizado contra grupo igualmente organizado, e depois de grupo organizado contra os “bárbaros”, aqueles que ainda conheciam apenas uma forma de combate ritualizado e desconheciam o massacre. De algum modo misterioso esta cena se repete nas avenidas da cidade em todos os atos e manifestações públicas.

Hoje como no passado mais remoto a Polícia Militar sabe da força descomunal que possui ante populares ou movimentos sociais desarmados em manifestação, mesmo assim não hesita em massacrar anonimamente, sem qualquer identificação, com o máximo de violência quem não pode sequer esboçar defesa.

Da falange hoplita à fileira da Tropa de Choque, onde ontem eram lanças e hoje são cacetetes batendo nos escudos, ainda ecoa o mesmo ruído,o de uma sociedade violentamente desigual no uso da força.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: