arquivo

Arquivo da tag: João Grandino Rodas

Conselho Universitário na posse de Rodas

Por Marcelo Salles e Demian Alves Ribeiro

Não satisfeitos com a massificação do ensino universitário, as elites governantes de São Paulo resolvem retornar as suas origens ao implementar medidas mais restritivas para o acesso à Universidade de São Paulo . A divisão de classe precisa ser resgatada e se for preciso usar da força militar, que seja. As elites querem o lucro do mercado associado à pesquisa. Se a pesquisa for em benefício do povo mas não der retorno, ou seja, lucro, não deve e não pode ser feita. Aos trabalhadores,  aos que vivem no andar de baixo e são maioria: EaD para formação de professores e mão de obra barata. Extensão para estes nem se fala.  Enquanto isso os cursinhos sorriem abraçados com a industrial editorial de apostilas. Agora a notícia marcante é a da redução dos candidatos aprovados para a segunda fase, de três para dois, o que só exclui antecipadamente uma grande parcela de estudantes a pleitear uma vaga na lista de espera. Os poucos senhores que agora decidem fechar mais ainda a USP deveriam se envergonhar, mas nem rubros ficam. Embora financiada majoritariamente pelos que não estão na USP,  esta  Universidade vai ficando cada vez menos extensa e mais fechada, e assim a universidade pública universal vai se transformando em particular, privada.

UOL: USP muda regras da Fuvest e vestibular 2012 fica mais difícil :

http://vestibular.uol.com.br/ultimas-noticias/2011/06/02/usp-muda-regras-da-fuvest-e-vestibular-2012-fica-mais-dificil.jhtm

Anúncios

Por  Alex Cosec

 Os burgueses fanáticos pela ordem são mortos a tiros nas sacadas de suas janelas por bandos de soldados embriagados, a santidade dos seus lares é profanada, e suas casas são bombardeadas como diversão em nome da propriedade, da família, da religião e da ordem“. (Karl Marx).

A recente tragédia que vitimou um jovem estudante no campus da USP no bairro do Butantã suscitou uma rápida reação da Reitoria: o policiamento preventivo e repressivo na Cidade Universitária.

A USP viveu outras tragédias, nem maiores e nem menores, já que a dor pela perda de um ser humano é irreparável. No início dos anos noventa houve um estupro no prédio de História da USP (não relatado à polícia por ter sido praticado por um estudante). Na mesma época, um velho conhecido dos alunos, dono de uma copiadora Xerox na Escola de Comunicações e Artes foi violentamente assassinado. Read More

Há apenas 1 ano no poder, nova gestão frustra funcionários, alunos e professores

Mariana Mandelli – O Estado de S.Paulo

Mais de um ano após ganhar uma nova gestão, a Universidade de São Paulo (USP) passa por um momento de conflitos internos. Algumas medidas polêmicas adotadas pela reitoria estão gerando o questionamento de alunos, professores e funcionários, que se dizem insatisfeitos com a instituição. Read More

Abaixo publicamos comentário deixado neste blog à matéria do Estadão, que foi aqui reproduzida.  Nele há correções ao que saiu no jornal dos Mesquitas, correções estas que, segundo o comentário, o Estadão recebeu mas ignorou. Logo em seguida, demonstra com pormenores a situação de muitos dos “despejados” pelo reitor João Grandino Rodas (por que ele tinge o cabelo de acaju?). No entanto, o leitor que escreveu o comentário pede para não ser identificado, uma vez que, apesar de ter se declarado o reitor do diálogo, a gestão Rodas age liminarmente, sem diálogo, punindo quem efetua críticas ou se contrapõe às intempéries reitorais. E isso é algo afirmado não somente por nosso leitor, mas tem sido queixa recorrente de boa parte da comunidade uspiana, como bem demonstra o que segue:

Já que o Estadão desconsiderou a carta enviada comentando essa reportagem e as afirmações mentirosas da assessoria de imprensa da reitoria, reproduzo aqui o texto a eles encaminhado: Read More

O reitor da Universidade de São Paulo, Rodas, esparramou todos do Prédio da Antiga Reitoria sob o argumento de que irá transferir a Reitoria para lá e o prédio requer uma reforma urgente para receber tão magnífico hóspede. Nesse sentido, não quis saber de argumentos contrários ou qualquer tipo de ponderação, bem como não teve nenhuma preocupação em conhecer quanto uma mudança súbita e não planejada afetaria as atividades dos departamentos lá alocados. Enfim, mandou que todos saíssem… Read More

Uma tarde na Assembleia Legislativa de São Paulo

Por Adrián Pablo Fanjul, professor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP

Estive na tarde de quita-feira, dia 24 de março, na Assembleia Legislativa, na audiência pública convocada pela Comissão de Direitos Humanos sobre a gestão Rodas.

O Auditório Franco Montoro estava mais do que lotado, não cabia mais ninguém na sala nem nas galerias, e muitos assistiram desde o corredor do lado. Calculo umas 600 pessoas, pelo menos 200 deles funcionários da USP, o resto, estudantes. Uma parte deles, bastante identificada com cartazes, era do curso de Obstetrícia da USP Leste, que não sei se sabem que está ameaçado de fechamento (vejam matéria no Estadão de ontem). Read More